Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de junho de 2008

E o pássaro volta a cantar...

Hj acordei com uma sensação meio ambígua. Por um lado, sinto uma espécie de amnésia, uma repentina sensação de q não lembro o q aconteceu nos últimos anos, principalmente qndo lembro q estou prá completar 28. Por outro lado, sinto uma sensação de liberdade q há mto tempo eu não tinha. O fato de ter estado numa festa e ter me divertido, apesar das restrições auto-impostas (ou não), apesar de não ter tido a compania do Mr.G, me fez sentir ainda mais forte. Comi o q dava pra comer (difícil encontrar algo num "arraiá" q não tivesse carne), bebi o q dava pra beber (nem uma gotinha de um vinho perfumadíssimo por causa dos remédios q tomo, só refri e água), e enquanto a filha mais velha se enturmava com as outras crianças da idade dela, dancei bastante com a caçula, já q Mr.G não dança comigo em festas, e ainda o observei dançar com outros amigos. Ao chegar em casa, todos os amigos compartilharam as fotos do evento como foi possível, e aí me dei conta de q não há, entre as milhares de fotos tiradas de máquinas diferentes, uma única foto minha com Mr. G. Meio triste, não é? Qualquer um acharia. Mas depois pensei bem, e algo parece q se libertou em mim. Me senti mais forte, por não ter q implorar pela compania dele durante a festa, e ter me divertido mesmo assim. Ao mesmo tempo q deu pena dele. O q o leva a fazer com os outros coisas q ele se nega a fazer comigo? Ter de parecer agradável??

Sabe, hj eu estou mto feliz por não ser assim. Só hj me dei conta q casei com o alter-ego da minha mãe: uma pessoa mto acima do peso, sempre preocupada com o q os outros vão pensar, e sempre pronta prá me controlar. Coincidência?... Gente, eu precisei de 9 anos e quase 3 meses de terapia prá enxergar isso?!

Me sinto livre da armadilha q armei contra mim mesma. Não preciso me fazer amável aos outros prá ser amada por mim mesma. E não sinto ciúmes ou raiva do Mr.G. Acho q estou com um pouco de pena dele agora. Pq não deve ser nada fácil viver tentando agradar a gregos e troianos. Eu não tenho essa pretensão talvez por pura preguiça... E agora não pretendo ter por decisão MESMO.

Me sinto livre... Prá q mudar?...

Ia’Orana!

quinta-feira, 12 de junho de 2008

E o pássaro voltou...

...Ele só não pôde cantar antes por problemas tecnológicos (banda larga faz uma falta...).


Necessidade de parar e pensar... Já estou cansada disso. Minha necessidade agora é de trabalhar... Me apaixonar por algo, um projeto, não sei...


Hj tenho terapia. Quem sabe não saio de lá com mais respostas?...


Ia'Orana!

domingo, 1 de junho de 2008

(sem título)

Havia um pássaro dentro de mim q se calou.

Não sei o porquê, mas se calou e voou prá longe - um longe prá bem dentro de mim.

Talvez tenha ido buscar algo... Talvez esteja assustado (talvez com a terapia) e resolveu se esconder...

Não sei, só sei q sinto falta dele e volta e meia me debruço na Janela da Vida esperando q ele volte...
É só uma questão de tempo...

Ia'Orana!

Nossa Playlist