Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de março de 2010

Mais um dia...

Pois é, no outro post eu disse q tinha psiquiatra marcado né... Adivinha: cheguei no posto e a mulher tava de férias!! Solução: remarcar para maio! Só não desolei totalmente pq consegui o Haldol na farmácia, q estava em falta...

Só o Haldol poderia acalmar a fera q estava me dominando dias antes. Eu tava uma máquina de instabilidade. Parecia um bicho enjaulado, andando prum lado e pro outro, começando coisas e não terminando, idéias diversas povoando minha cabeça sem se concluírem e me dominando totalmente. Voltei a arrancar cabelo. Só o lítio e o Rivotril não estavam dando jeito.

Até q a fluoxetina - ainda em falta no posto - não tá fazendo tanta falta. Sinto algumas angústias às vzs, mas deprê mesmo, tem tempo q não sinto. Há mto tempo eu não sabia o q era isso, ainda mais sem antidepressivo. Estou bem, enfim. Pelo menos nesse aspecto.

Enquanto isso já marquei uma psiquiatra pelo plano de saúde como plano estratégico. Não quero depender de um serviço e esse serviço me deixar na mão. Além do q, queria ouvir uma segunda opinião sobre minha medicação. Mas a princípio vou continuar com a psiq do posto tbm. Pelo menos até me garantir financeiramente prá pagar meus medicamentos...

E, hey!, comecei meu curso de enfermagem!! Estou bem empolgada e acho q isso tem me ajudado mto. Mergulhei no meu armário buscando tudo qnto é roupa branca, já q vou precisar agora... Por enquanto, só teve a primeira aula semana passada, q foi basicamente uma explicação de como vai se dar desde o curso como o estágio. Mto esclarecedor. E tbm prá descobrir a penca de coisas q vou ter q comprar até começar o estágio: é pijama de CTI e centro cirúrgico, maleta com termometro, tesoura, óculos, aparelho prá aferir pressão (é, ainda não decorei o nome, mas tá cedo ainda), estetoscópio, livros, etc... Mas vai valer a pena, já está valendo. Olho prá minha vida e nem consigo acreditar, pq, pouco tempo atrás, me sentia incapaz de fazer qualquer coisa. E agora estou eu, de volta aos estudos (o q eu adoro). Amanhã tem aula novamente. Mal consigo conter a ansiedade...

Em compensação, minha relação tá complicada. A distância do Mr.G do meu transtorno e tratamento tem atrapalhado um pouco. Ele não entende o qnto eu preciso dos medicamentos as vzs... Mas acho q agora ele tá tentando entender. Espero q não seja fogo de palha, senão vai ser difícil continuar uma relação assim...

E assim a vida segue...
Ia'Orana!

segunda-feira, 8 de março de 2010

O q eu tbm não entendo...

Dia 20 eu perdi um tio mto próximo. Juntando com a deprê do último post, eu tava no fundo do poço. Ou melhor, quase. Dia 23 adormeci à tarde e tive um sonho estranho: um amigo meu de infância se despedia pq ia viajar de carro, e eu dizia "liga qndo chegar lá". O telefone tocou e eu acordei. Desde esse dia fiquei agoniada.

O q vc pensa, tendo morrido seu tio, com sua tia internada, vc sonhar q não sabe se um amigo seu chegou ao seu destino?

Uma agonia tomou conta de mim pelo resto da semana. E alguns sinais - como músicas e notícias na TV - me assustavam mais. Dia 25 tive uma crise de choro, tamanha a angústia. Até q dia 27, minha tia q estava internada faleceu.

Eu tava arrasada. Fiquei sem chão. Tomei um Rivotril antes de ir ao velório, mesmo assim eu chorava mais q meus próprios primos... Terminei fevereiro praguejando o mês q tinha passado.

Dia 3, sonhei com o encontro de amigos de infância, e aquele meu amigo q citei no começo do post estava presente. Conversamos agradavelmente, perguntei da esposa, ele disse q a gestação estava bem, mas ela se sentia perseguida por 3 pessoas (depois fiquei sabendo q provavelmente EU seria uma delas - mas acabamos nos resolvendo). Daí minha mãe me ligou e eu tive q ir embora. Esse meu amigo se ofereceu prá me levar em casa. Parte do percurso foi feito de carro, mas daí continuamos a pé, conversando agradavelmente sobre a vida, até q chegamos numa casa (q não era minha), e ele começou a se despedir pesarosamente. Ele sorriu, tocou seu nariz no meu e me deu um abraço como quem ñ vai se reencontrar tão cedo. Acordei às 5:30 da manhã com a sensação de q queria dizer mais algumas coisas antes q ele se fosse.

O sonho era mto real. Tanto q, depois de acordar e cumprir minhas obrigações matinais com filhas e escola, resolvi entrar na internet e visitar o perfil desse amigo. Sua frase dizia tudo: ele havia se mudado prá Curitiba na semana anterior.

Alívio... Não aguentaria perder mais ninguém nesses dias. Principalmente um amigo tão especial qnto ele.

Engraçado q desde os tempos de escola havia essas "coincidências" com esse amigo: coisas q eu prefiro não revelar prá não ser mal-interpretada. Mas lembro q, depois de 3 anos sem contato nenhum, ano passado, eu tinha sonhado com ele, 3 dias antes de nos reencontrarmos no msn. Até cheguei a contar o sonho prá ele e ele brincou perguntando se eu era cigana, rsrsrsss...

Hj estou feliz de saber q ele está fazendo a vida dele num lugar diferente, está feliz, está prestes a aumentar a família, e eu estou feliz, casada, com minhas 2 filhas e prestes a iniciar meu curso de enfermagem (AMÉM!!). Mas, pelo menos da minha parte, há um grande afeto, um sentimento q transcende qualquer entendimento meu. Tem coisas q não se explicam, acho q por isso a vida ainda não me explicou. Acreditam em vidas passadas?? Eu sim. E por enquanto, pelo menos, prá mim é a única coisa q explica essa sucessão de acontecimentos "esquisitos".

Bem, voltando à bipolaridade e seus detalhes, amanhã tem psiquiatra. Tomara q eu consiga a fluoxetina minha de cada dia, pq enfrentar esse turbilhão de coisas, tá meio heavy...

Ia'Orana!

Nossa Playlist