Pesquisar este blog

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Miscelânea no mundo de Alice

Sonho com versos q não são meus. Sonho outras canções. E qndo fecho os olhos, vc os abre e me pede q eu não vá. E eu só queria q vc acreditasse, eu só queria acreditar q viveríamos em harmonia... Mas vc não correspondeu. Sigo em frente sonhando com a minha paz q entreguei a vc, só pq senti frio. Eu tinha dito q não ia doer se eu pulasse, mas não foi verdade.

Mas não se preocupe, pq seu segredos estão aqui comigo. Sou a única q te entende e vc sabe... Assim como ao retornar, soube q nossos ritmos se seguiram e descobri vc cada vez mais retrato do q eu sou. Só consigo ver em ti sobras das gírias do meu vocabulário. E é com essa língua q deixei em vc q me pedes desculpas por não estar pronto prá algo q eu nem te pedi, apesar de dizer q nunca deixou de pensar em mim. Então, se é assim, pq não consigo enxergar nos seus olhos todas as coisas q me deixam no ar? Não use disfarces e eu seguirei no caminho...

Então não finja mais! Não quero q vc diga o certo, só quero q vc diga!

"E dizei uma palavra e serei salva..."
Essa é a última oração.

Ia'Orana!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Saída pela esquerda!...

Sábios aqueles q sabem se retirar. Não falo de saída estratégica, não. Falo de saída de cena mesmo. O espetáculo não pode parar, mas cada personagem tem q saber a hora de sair da trama... Vou te contar: não é fácil. Não sou sábia. Mas to tentando aprender a ser...

Observar a felicidade alheia na nossa ausência é um misto de satisfação e frustração. Satisfação pq vc ama aquelas pessoas e as quer felizes. Frustração por saber q vc teve q se ausentar práquela felicidade ocorrer. Como se vc fosse um dos cavaleiros do apocalipse, ou tivesse o toque de Midas ao contrário - tudo q toca vira merda. Essa última sensação me faz ter vontade de ir morar numa caverna no Himalaia, mas soube q lá não tem onde carregar meu celular, né... Vou ter q me contentar em me esconder no suburbio carioca mesmo...

Me esconder do mundo na esperança de me esconder do meu maior carrasco, aquele q mora dentro de mim: meu coração bandido, q atira prá todos os lados distribuindo afetos. E ai de mim se encontrar um bom escudo: o tiro ricocheteia e o acerta em cheio na volta. Coração atingido, quem sofre sou eu.

Então, "vida louca, vida breve... Já q eu não posso te levar, quero q vc me leve!"

Enquanto isso, vou fazendo os curativos no coração na coxia da vida...

Ia'Orana!

sábado, 14 de maio de 2011

Mais uma de Chronos

Festa de rock num sobrado qualquer. Havia tempos q eu tava querendo sair, me distrair. Eu estava entregue. À música, ao sabor da cerveja. Fechava os olhos e cantava "Daniel na cova dos leões" com paixão, a ponto de não notar a confusão q se formava atrás de mim. Vc, atento, me puxou pela mão até o lado de uma das caixas de som. Ainda embriagada pela música, me desequilíbrei na multidão e vc me segurou. Ficamos assim por poucos segundos, sobressaltados, a poucos centímetros de distância, sua mão na minha cintura. Sem pensar e sem pressa, dei prosseguimento ao movimento q parecia natural. Nossos lábios se tocaram num bjo intenso, a ponto de nos levar a girar descontroladamente no pouco espaço q compartilhávamos. Depois do beijo vc me abraçou tão forte, com a intensidade de quem tem medo. Suas mãos nas minhas costas demonstravam o afeto q vc sempre fez questão de esconder, por medo da própria vulnerabilidade. E ali estávamos nós, protegendo um ao outro de ser vulneráveis. Senti seu coração bater nervoso e quis entender o pq, mas não deu tempo - era hora de acordar...

Nos encontramos na vida real??

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Post n° 150! \o/ - Acordei assim, meio pensativa...

Essa semana eu ouvi durante uma conversa sobre uma grande personalidade da TV q é publicamente esquerdista "aí é fácil ser comunista: morando de frente pro mar e mantendo sítio no interior do estado...". Me fez parar prá pensar. Como a hipocrisia está presente na nossa vida, né? Todo mundo achando q é coisa do meio político, mas tá no nosso dia-a-dia! Eu mesma tbm pensava, aliás... Até essa frase ecoar na minha mente. As pessoas acham q vêm ao mundo a passeio, q podem exigir da vida exatamente aquilo q não dão... E criticam o meio de viver, agir e pensar das outras pessoas qndo na verdade não conseguem sair desse mesmo círculo vicioso, quebrar os padrões e realizar o q acham certo. É mais fácil ser mais um na boiada, né??

É fácil reclamar "q merda, a gasolina subiu denovo..." qndo se consegue pagar por ela e não se tem a mínima vontade de protestar contra isso. É fácil pedir "não comprem pirataria" e pedir por "mais cultura pro povo" qndo se tem plena condição de comprar quantos originais quiser enquanto o povo fica sem original, nem cópia nem cultura. É fácil dizer q um animal é cruel pq mata outro prá matar sua fome! Enquanto nós, seres humanos "racionais e civilizados" arrancamos a pele de animais vivos pela vaidade ou simplesmente por diversão. Ou, ainda (juro q é o último exemplo), reclamar do governo pelas enchentes q maltratam a cidade durante as chuvas, qndo nós estamos cansados de saber q a culpa é dos lixos entupindo bueiros, mas não temos a dignidade de guardar uma embalagem de um doce qualquer até a próxima lixeira - jogamos ali mesmo, no meio fio, enquanto esperamos e resmungamos do transporte público, do qual tbm não temos coragem de reclamar oficialmente...

Nossa sociedade tá mto acomodada nos seus anseios burgueses...

E eu to mto incomodada com isso!

"Você deve ser a mudança que você deseja ver no mundo." (Mahatma Gandhi)

Quer mudar o mundo??? Comece por vc!

Só se pode receber amor se vc doá-lo tbm...

Ia'Orana!!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

"Palavras apenas, palavras pequenas..."

Q tão poderosa droga é esta q põe cor em tudo q se vê?... Em q bolso Deus te Guardava esse tempo todo, peça do meu quebra-cabeça tão sem sentido?...

Sabe, pular de bungie-jump?? Dá um medo danado, mas uma vontade louca de pular...

Abri os braços e me joguei - se eu me machucar no salto, valeu a experiência! Já sei q do chão não passo mesmo... Vou sobreviver, de alguma forma! Só não consigo me conter à tentação q tua presença meio ausente me impõe...

Já valeu... As músicas q me preenchem, as risadas ao nascer do sol, o assobio no cumprir das obrigações... A cor da flor q nasceu no asfalto... A vida, a brisa, o calor "q arde sem se ver".

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Nossa Playlist