Pesquisar este blog

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Olhando para trás

Peguei meu diário prá tentar pô-lo em dia, e me deu o impulso de ler o q acontecera desde o começo do ano. Onde foi q tudo começou?...Parecia q em 2007 eu vivia uma vida completamente diferente da q eu vivo hj. Sim, já era neurótica, mas começando a encontrar a paz... E o q aconteceu, onde foi q tudo mudou?? Teve o início da perturbação no meio de fevereiro, a crise maníaca no início de março, a angústia, a confusão mental... E derrepente me vi quebrando coisas, me levando à emergência psiquiátrica, a falta de controle de mim mesma... Por mtas vzs eu penso em parar de tomar os remédios. Penso q derrepente eu não tenho nada e estou me enchendo de remédios à toa. Mas sinceramente, tenho medo de voltar ao mesmo caminho q percorri até agora, e é esse pensamento q me leva a engolir os 7 comprimidos diários. Na verdade, reler tudo q passei esse ano me lembrou de como eu estava lidando com minhas borboletinhas e como está meu relacionamento com elas agora... Nossa qualidade de vida... Só o Mr. G q ainda não me entende mto bem, mas... Não perdemos as esperanças.

Sinceramente: tomar tanto remédio é chato prá caramba. A fluoxetina está acabando com meu sistema digestivo, mas prefiro pensar q pelo menos vou perder os quilos q ganhei qndo estava em crise... E apesar do sono, o meu ânimo está realmente voltando. Mas é tomar um remédio prá rebater outro, q rebate outro... No q estou me metendo? Q ciclo é esse??

E, o q mais me incomoda: qndo vou finalmente aprender a amar???
(questões para a próxima sessão de terapia...)

Ia'Orana!

http://www.opiniaoenoticia.com.br/interna.php?id=16285

terça-feira, 13 de maio de 2008

"Tente outra vez"

... enquanto há medicina!

Consegui falar ontem com minha psiquiatra. Relatei a m... de vida q estou tendo, ela perguntou se já tomei algum antidepressivo na vida (e eu recapitulei os desastres q foram minhas experiências com a sertralina e o citalopram) e receitou a fluoxetina, q peguei no posto mesmo. Mais 2 semanas de mto sono, ai meu Deus... Pensando bem: ai meu Deus, q não sejam em vão!! Já bastam as péssimas experiências com outros medicamentos do gênero...

Agora são "só" 4 comprimidos pela manhã, q blza: Ácido Valpróico, Rivotril, Fluoxetina e Anticoncepcional... :/

Mas vamos lá, ainda há esperança, ainda q o fundo do poço te transforme num "monstro-isento-de-amor-no-coração" (tem quem pense assim), vc ainda pode sair do fundo do poço!!!

Ia'Orana!

P.S.: curiosamente, qnto mais sou medicada - e teoricamente deveria "sentir" menos coisas - mais minha sensibilidade espiritual fica aflorada. Será q o transtorno "oculta" algo?...

Same Mistake (James Blunt)

http://www.youtube.com/watch?v=b3c32wBYdU0

Então, enquanto me viro nos lençóis
E, mais uma vez, eu não posso dormir
Caminho até a rua
Olho as estrelas sob meus pés
Recordo de justos que tratei mal
Então, aqui vou eu
Olá, olá
Não há nenhum lugar que eu não posso ir
Minha mente é enlameada mas
Meu coração é pesado, ele mostra
Eu perco a trilha que me perde
Assim aqui vou eu
Oh...
E assim eu mandei alguns homens à luta,
E um voltou no meio da noite,
Disse “Você já viu o meu inimigo?"
Disse "é muito igual a mim"
Assim eu parti para cortar a mim mesmo
E aqui vou eu
oo oooooo ooo ooo oo oooo... (3x)

Não estou pedindo uma segunda chance,
Estou gritando com toda a força da minha voz
Me dê a razão, mas não me dê a escolha,
Porque eu farei apenas o mesmo erro outra vez,
oooooo ooo ooo oo oooo...

E talvez um dia nós nos encontremos
E talvez iremos conversar e não apenas falar
Não cobrar as causas das promessas
Não há nenhuma promessa que eu mantenho,
E minha reflexão me incomoda
Assim aqui vou eu
oo oooooo ooo ooo oo oooo... (3x)

Não estou pedindo uma segunda chance,
Estou gritando com toda a força da minha voz,
Me dê a razão, mas não me dê a escolha,
Porque eu farei apenas o mesmo erro

Não estou pedindo uma segunda chance,
Estou gritando com toda a força da minha voz,
Me dê a razão, mas não me dê a escolha,
Porque eu farei apenas o mesmo erro outra vez
oo oooooo ooo ooo oo oooo... (3x)
oo oooooo ooo ooo oo oooo..

Assim enquanto eu virar em meus lençóis
oo oooooo ooo ooo oo oooo..
E uma vez outra vez, eu não posso dormir
oo oooooo ooo ooo oo oooo..
Caminhar, abrir a porta e sobre a rua
oo oooooo ooo ooo oo oooo..
Olhar as estrelas
oo oooooo ooo ooo oo oooo..
Olhar as estrelas, caindo
oo oooooo ooo ooo oo oooo..
E eu quero saber aonde,
oo oooooo ooo ooo oo oooo..
Eu errei.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

O q mais dói...

... é a depressão invadir cada vão do seu ser e não haver motivo nenhum prá isso...

... e vc se sentir ingrata com Deus pelas coisas maravilhosas q ele Deu e vc não conseguir retirar alegria...

... e sendo assim, vc não conseguir evitar...

... e não conseguir tbm evitar magoar pessoas q vc ama.

Ia'Orana!

Confesso (Ana Carolina)

Confesso acordei achando tudo indiferente
Verdade acabei sentindo cada dia igual
Quem sabe isso passa sendo eu tão inconstante
Quem sabe o amor tenha chegado ao final
Não vou dizer que tudo é banalidade
Ainda há surpresas mas eu sempre quero mais
É mesmo exagero ou vaidade
Eu não te dou sossego, eu não me deixo em paz
(Refrão)
Não vou pedir a porta aberta é como olhar pra trás
Não vou mentir nem tudo que falei eu sou capaz
Não vou roubar teu tempo eu já roubei demais
(Estribilho)
Tanta coisa foi acumulando em nossa vida
Eu fui sentindo falta de um vão pra me esconder
Aos poucos fui ficando mesmo sem saída
Perder o vazio é empobrecer
Não vou querer ser o dono da verdade
Também tenho saudade mas já são quatro e tal
Talvez eu passe um tempo longe da cidade
Quem sabe eu volte cedo ou não volte mais
(Refrão)
Aaaaaah...Não vou querer ser o dono da verdade
Também tenho saudade mas já são quatro e tal
Talvez eu passe um tempo longe da cidade
Quem sabe eu volte cedo ou não volte mais
(Refrão)

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Desabafo

De certo q qndo entramos nesse mundo cibernético, tudo sai do nosso controle. Por mais q pensemos q tudo esteja sob controle.

Qndo iniciei esse blog, minha idéia era escrever tudo o q vinha na minha mente, doesse a quem doesse, mas não com a intenção exata de ferir ninguém. Só a de me expor (demasiadamente, até), mas expor exclusivamente a mim mesma.

Claro q no primeiro dia do ano, qndo montei o blog, eu não imaginava o q o ano pretendia prá mim; todas as crises, reviravoltas, enfim... Mas eu sou grandinha, sei lidar com isso. Com o q não sei lidar, jogo no blog. E até aí tava tudo bem, pensando proteger os q me são queridos usando apenas iniciais.

Mas... Tem aqueles q me conhecem de verdade, de carne e osso... E acabam tendo acesso a esse meu mundo interior através do blog (não os culpo, afinal, fiz o blog prá q?), e acabam ligando as iniciais às pessoas q pretendo proteger, o q pode dar em vários mal-entendidos... As vzs o silêncio dos comentários nos ilude de q estamos num lugar seguro e bem distante da web, q ninguém nos ouve...

Dos mal-entendidos q se fizeram (SE se fez algum), o único q eu me sinto obrigada a desfazer é em relação àquele q comigo convive e a quem eu tento proteger a identidade. TUDO q foi escrito nesse blog - e será - tem relação a MIM, aos MEUS sentimentos, MINHAS crises, MEUS conflitos. Sentimentos conflitantes surgiram dentro de mim, e como expressá-los? Usei o blog, q prá mim não era lido, prá explorar e quem sabe exorcizar sentimentos q extinguiam minhas forças (e talvez ninguém saiba como é difícil odiar alguém q se ama, por mais q se tente evitar).

Aí, qndo tudo estava mais ameno (obgda, terapia!), ele - Mr.G - decide ler o blog (q nem lia) e se magoa com o q lê, pq "falaram" daqui ou dali (ou interpretaram, sei lá - talvez ele nem tenha lido de verdade e eu já estou pouco me lixando)... Bem, os loucos e grandes artistas sempre foram incompreendidos ao longo da História, então só posso me sentir lisonjeada, sendo a escrita tbm uma forma de arte (ainda q usada de forma quase "jornalística"). Na verdade, a compreensão nunca foi lá mto minha companheira ao longo da vida, sempre fui polêmica por causa disso, sei q não vai ser diferente agora... E no tempo em q não fui polêmica, parte de mim estava morta. Descobrir o meio-termo continua sendo meu objetivo principal, e talvez eu use o blog, talvez use outros meios pra conseguir esse objetivo. A única coisa q sei é a de q não uso o blog prá fazer queixas de nada nem ninguém, a não ser ao q se refere a mim mesma.

Pensei em montar outro blog, mudar de endereço, adotar outro nome. Vai adiantar? Não sei. Mr. G. q vai decidir se ele vai se sentir mais protegido se eu assim o fizer. Qnto ao referido a mim, "Non je ne regrette rien"*. Continuo com a idéia estúpida e estapafúrdia de me expor demasiadamente - contanto, claro, q não exponha a outros q não mereçam ou queiram.

Amor ou Ódio? Ora, a humanidade ainda não compreendeu q andam de mãos dadas? A Indiferença sim, é o maior antagonista dessa dupla...

Será q vc entenderá agora, Mr. G.?

Ia'Orana!
*(referente a um dos sucessos de Edith Piaf, quer dizer "Não me arrependo de nada")

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Um voto de confiança...

... na psiquiatra...
... na psicóloga...
... no estabilizador de humor e no calmante...
... nos planos q parecem q as vzs não se cumprirão...
... nas viradas de humor q trazem lágrimas abundantes...

Estou menstruada, gente! Nem tudo é bipolaridade!! :D))
(Mas q é um saco, é um saco. E ainda tem uma virose doida prá acompanhar...)

Ia'Orana!

Nossa Playlist