Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

"Purple Rain"

"Eu nunca quis te causar nenhuma tristeza
Eu nunca quis te causar nenhuma dor
Eu apenas queria te ver rindo uma vez
Eu apenas queria te ver rindo na chuva violeta

Chuva violeta, chuva violeta (3x)
Eu apenas queria te ver se banhando na chuva violeta

Eu nunca quis ser sua amante de fim de semana
Eu só queria ser algum tipo de amiga, querido
Eu nunca poderia te roubar de outra pessoa
É uma pena nossa amizade ter que acabar

Chuva violeta, chuva violeta (3x)
Eu só queria te ver debaixo da chuva violeta

Eu sei, eu sei, eu sei que os tempos estão mudando
É hora de alcançarmos algo novo
Isso é válido prá você também
Você diz que quer uma líder
mas você não parece se decidir
Eu acho melhor fechar isso e me deixar guiá-lo até a chuva violeta

Chuva violeta, chuva violeta (3x)
Eu só quero te ver, só quero te ver na chuva violeta



quinta-feira, 22 de novembro de 2012

De mente aberta

A verdade é que nada sem você importa. Só hoje soube. Como se a tua presença fosse tão vital que na tua ausência o mundo se tornasse irreal. Como se o real mesmo fosse você. Como se nada daquilo tudo existisse se você não está.

Creio amar-te tanto que um simples beijo nos cabelos se torna um déja vù. Amar-te em segredo é como fiar todos os fins dos meus dias em uma linha só.

Real é quando te sonho, quando eu sinto sua boca me explorando espaços inimagináveis - talvez não na sua imaginação. É daí que vem a realidade das coisas, de tudo o que vem de você. Há um espaço doloridamente branco e preto, à espera do outro, ao lado de cada um.

Respiraria tu se soubesses que eu já não respiro?

Você fez algo por mim e eu não sei bem o que é. Não, não é nessa existência, é do outro lado da rua que não ousamos atravessar por covardia. O véu que atravessa a verdade de tudo o que fomos. Por que, meu amor, sinto uma flor desabrochar no árido deserto do meu peito quando você me chama de "meu amor"? De todos os apelidos, o mais bonito é esse: é com ele que vou querer que você me chame o resto da vida.

Que chances temos nós um sem o outro, misturando nossos próprios karmas? Tenho em você uma certeza que não me abandona o coração - e nem sei como lidar com ela. Porque ainda temo sofrer como já sofri.

Shalom!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

"Só pra te mostrar"

(Eclipse Solar em Escorpião)

"Não quero nada que não venha de nós dois 
Não creio em nada do que eu conheci antes de conhecer 
Queria tanto te trazer aqui 
Pra te mostrar, pra te mostrar porque 
Não há nada que ponha tudo em seu lugar, eu sei 
O meu lugar está aí 

Não vejo nada, mesmo quando acendo a luz 
Não creio em nada, mesmo que me provem certo como dois e dois 
As plantas crescem em nosso jardim 
Pra te mostrar, pra te mostrar porque 
Não há nada que ponha tudo eu seu lugar, eu sei 
O meu lugar está aí

Não há nada que ponha tudo eu seu lugar,
O meu lugar está aí..."


quinta-feira, 8 de novembro de 2012

A vida tem sons...

Como é bom simplesmente estar com você. Sempre aprendemos mais da vida um do outro, e eu só confirmo a sua imagem que guardo. Sua força por trás da cara de menino, o humor usado como escudo prá que ninguém veja seu coração sangrando. E você chega, me abre as portas, não tenho como não mergulhar. O que gosto em você não é o fato de sermos parecidos, mas de simplesmente nos complementarmos. Você caberia certinho na minha vida e eu acho que eu caberia na sua. Mas prá saber mesmo... Só na prática.

Depois de um dia cansativo, poder te abraçar sem mais, descansar a cabeça no seu ombro enquanto sentia sua perna na minha, me fez pensar. Não há o que temer, amor meu, não quero nada além do doce sabor da sua companhia.  E me dei conta de que o que temos é tão bonito, mas tão bonito, que não penso em estragar isso - seja lá que nome tenha - com deslealdades ou mentiras. Não é questão de ser politicamente correta, é questão de não querer deixar um fruto podre no nosso cesto de maçãs douradas. Nos encontramos, pinçamos uma dessas maçãs, a mordemos nos nossos momentos de carinho, e vamos prá casa sonhar. É o ideal? Claro que não, eu queria ir prá casa com você! Mas é o que temos por agora, e não é menos digno. Pelo contrário: se as pessoas conseguissem enxergar a beleza dos nossos sentimentos, acreditariam no Divino. Porque a grandeza dessa amor só pode vir de D'us. Eu não vejo outra explicação.

Estou exagerando? Talvez você nem sinta o mesmo? Que seja. O que mais gosto no mundo literário é o gostinho de viver aquilo que imaginamos. E na minha imaginação, você pensa e sente como eu. Não importa: ninguém saberá mesmo.

Shalom!


Nossa Playlist