Pesquisar este blog

sábado, 30 de julho de 2011

A Páscoa da Fênix

A quem devo agradecer? Anjos q trazem outros anjos? Q nome têm aqueles q trazem a revolução qndo se pede a cura? Resgato minha própria vida aprendendo a preservá-la. Mas quem deseja a preservação diante dos sentimentos mais profundos?? Falei q ia me jogar de bungee-jump... Esqueci q valsa é dança q se dança a dois. Mas já nem ligo mais. Meu coração dança sozinho e nem espera mais nada.

Só queria saber a quem remeto este meu agradecimento, por ter recebido a salvação de forma tão imediata, intensa, ao mesmo tempo q confusa. Confusa pq mtos mistérios do Universo ainda desconheço, o q dá margem a imaginar q tudo é coisa da minha cabeça. Às vzs é melhor deixar assim mesmo... Mas já não sou a única a buscar a Verdade velada.

DEUS, assim como meses atrás vim aqui implorar pelo meu renascimento, volto prá agradecer por ter me atendido. Pq consigo ressurgir dentro das dúvidas como a própria Fênix. Obgda até por ter esboçado o encontro mto antes, mesmo sabendo q não era a hora. Obgda por ter sido agora a hora certa. Obgda por hj eu poder celebrar esta data.

Obgda pelo anjo de Olhos Mediterrâneos...

Ia'Orana!

sábado, 16 de julho de 2011

"Onde Deus possa me ouvir"

Coisas bizarras q só acontecem comigo. Tem épocas da minha vida em q a espiritualidade vê q eu to me afastando, então joga milhões de situações na minha vida prá q eu não me esqueça q é prá lá q todos retornam, e q de alguma forma, tenho um compromisso com eles. Prá isso tenho q aprender tbm a completar as minhas próprias jornadas. E isso é confuso prá caramba...

Tem gente q desde criancinha já sabe q profissão seguirá. Crescem e realizam o q passaram a vida inteira anunciando. Acho bonito isso! Há uma consciência remanescente nas crianças de sua própria missão... Pena q lembramos mto pouco dessa fase. Pq a vida adulta nos ocupa por demais, e mtas vzs deixamos com q influências da sociedade nos invadam. Eu por exemplo: nunca soube ao certo o q seria qndo crescesse. E prá dizer a verdade, acho q ainda não sei... rsss... Achei q minha missão era a enfermagem, mas o destino tem me afastado cada vez mais... Talvez minha missão seja a de servir de outra forma. To me encaminhando, mas já sem mtas expectativas, pq a vida pode virar denovo a qualquer momento... Estou nas mãos da espiritualidade.

Engraçado q já na minha mais tenra infância, coisas "incomuns" aconteciam. Meus amiguinhos diziam o q queriam ser qndo crescer, e eu já sabia q minha missão era outra. Ao crescer achei q isso passaria, por ser "coisa de criança" mesmo... Das duas, uma: ou eu estou regredindo cada vez mais, ou esse tipo de experiência está realmente no meu destino.

E essas sensações estão cada vez mais fortes na minha vida. O duro prá mim é saber identificar cada acontecimento e seu porquê. Por exemplo: é difícil prá mim reconhecer qndo algo acontece pq tem uma mensagem a me passar, ou pq minha capacidade de captar ou fornecer algumas coisas fala mais alto. É tbm difícil de não ficar "achando coisas" qndo a gente já tem um certo estudo e conhecimento teórico, ao mesmo tempo q prá viver algumas coisas, precisei desse conhecimento prévio. Foi assim com minha primeira incorporação, algumas semanas atrás. E agora essas sensações... Visões, arrepios, sensações de gelar o corpo. Não consigo entender o q é bom ou ruim. Pq as vzs quero acreditar em algo q pode não ser a verdade. Maldita mania de romancear as coisas...

Estudar mais, ler mais, eis minha sina. E tentar meditar, desejando q as resposta surjam do vazio das tensões diárias. Não dá mais prá fugir.

Até pq, há outras vidas em jogo...

Ia'Orana!



quinta-feira, 7 de julho de 2011

Coincidências existem?...

I don't think so...

 

Para entender melhor, clique na Tag "Páscoa" no fim do post.
Pensando bem... Acho q nem com a tag vcs vão entender... rssss. Nem eu entendi ainda direito. Q os deuses nos iluminem, pq só eles mesmo...

domingo, 3 de julho de 2011

"Tudo era apenas uma brincadeira..."

(ou "Sexo, Verdades & Videoclipe")


E assim é, esse meu gênio infantil: gosto da sensação de estar no controle das coisas. Por isso meu impulso pelo tudo-ou-nada. E a vida as vzs necessita usar das situações mais complicadas prá me ensinar a ter calma... Mas calma real, não essa minha aparência...


E eu vejo algo se modificando em mim, se transformando e tomando minha vida e me assusto. Me diz q eu to errada!! Pq nunca senti antes! Vivi paixões efêmeras, amores longos, sentimentos de dependência, qndo a gente acha q não vai conseguir viver sem o outro, e achei q já tinha visto de tudo à essa altura e q mais nada poderia vivenciar. Daí o destino cuida de me surpreender de novo. Mas eu quis, eu pedi. Só não esperava q seria assim... E me assustei.

Amor terno, sossegado assim, nunca vivi. Prá ser perfeito, bastaria sabê-lo correspondido. Mas mesmo assim, esse sentimento continua sendo intenso. Mergulho no mais fundo da minha alma, minha alegria transborda, mas não é o outro a razão. A diferença dessa vez é q ele abriu em mim o canal do amor q posso sentir por mim mesma. Amo o outro pq eu me amo. E eu nunca fui assim.

Romântica incurável, sempre pus nas mãos alheias a minha felicidade. Até sabia q teria q fazer diferente, mas era só alguém chegar e me fazer esquecer de todas as lições já aprendidas.

Daí chega ele, meu impulso me fez avançar. E ele disse "pare". Era prá eu ficar mal, não é? Me sentir rejeitada, ofendida, enfim. Pelo contrário. Uma flor se abriu no jardim do meu peito e o mais doce sentimento emergiu do meu espírito cansado das superficialidades. "Não te quero mas não se vá". Não, não vou nunca mais! Nem q eu tenha q virar freira, monja, santa, ou virgem denovo, nunca mais arrisco de te tirar da minha vida e retornar à vida q eu tinha, tão vazia, tão cheia de sombras. E mesmo sublimando meu desejo, sei q ser feliz será possível. Pq não "preciso" mais ter alguém prá isso. Tudo está nas minhas mãos.

Tenho saudades sim, mas não forço aproximação e nem me angustio com isso como seria outrora. Confio na Força Superior q nos apresentou, sinto q se tiver q ser assim será, e q sempre q precisar, ele sabe onde me encontrar. Já me basta saber q ele existe, está na minha vida e é feliz. E a vida seguirá, de forma mais bonita, por seus Olhos Mediterrâneos.

"... Aprendi a não dormir ao seu lado
E mesmo qndo durmo, é lá q estás..."

Ia'Orana!

Nossa Playlist