Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Alguém escreveu por mim...

"Depois de uma noite pensando nos 'porquês' cheguei a conclusão: realmente, eu sou um 'porre'. Nem eu mesma me aguento. Não posso viver mais comigo...

Este pensamento "não posso viver mais comigo" ficou martelando na minha mente. Maluquei de vez? Ou será meu estado febril que está atuando? Sei lá...mas como é que eu sinto tão fortemente que não posso viver mais comigo?

Foi então que tomei consciêcia que sou duas.

Claro! Se eu não posso viver mais comigo, se sinto isso tão fortemente, é porque sou duas. Existe em mim o "eu" e o "eu interior".

Qual desses "eu" seria o real? Qual dos dois não estava mais aguentando a convivência?

Depois de dácadas sem me fitar no espelho, fiz o que Mikael me recomendou. Postei-me perante um espelho e fiquei olhando minha imagem durante longo tempo, em detalhes. Fiquei espantada...ou será assustada o termo certo? Não importa, mas estava certamente visualizando um dos "porquês" que tudo originou.

Ainda seguindo a orientação de Mikael, fitei meus olhos. E foi então que tudo foi ficando mais claro em minha mente. É certo que os olhos são a porta de entrada para a Alma. E fui entrando, primeiro timidamente, mas depois sofregamente...
Eu havia me encontrado!

Foi então que tomei consciência que meu "eu" exterior é ilusório. Foi-me emprestado pela Mãe Terra, e está sujeito plenamente ao ciclo terreno. Um semente germinada, uma flor a ser cultivada ... e ao final o retorno a sua condição primeira... pó!

O outro "eu", o "eu interior", a minha essência, este é o único que permanece. E era este justamente que gritava tal qual uma criança assustada, por não se sentir amada,
por ter sido rejeitada.

A partir deste momento, uma paz incrível foi se apossando de mim. A pressão intensa do sofrimento desta noite forçou minha consciência a por fim na infelicidade que minha mente havia criado para me controlar. Já não é mais importante eu saber os porquês, pois tenho absoluta certeza que são eles todos terrenos, isto é, ilusórios e passageiros.

Existe somente uma realidade, e diz respeito ao único sentimento eterno, permanente :
AMOR.
E este é o que permeia por completo meu "eu interior", tornando-o perfeito na forma e na essência.

(Walkyria Garcia - 13/02/2008)


Mas, e qndo as "duas" vivem por dentro?...
Bem, eu ainda estou buscando... E quem sabe assim, me livrarei daquela q incomodar mais...
Boa noite!
Ia'Orana!

Loucura Pouca é Bobagem (Mutantes)

"Usted que esta en la cuerda bamba
Puede saltar
Es como un pájaro en vuento
En la music
No hay que ter ni un pouquito de exitación
Usted que tiene locura poca es imbecilidad"

(Acho q não existe outro blog por aí com tanto sobre os Mutantes...)

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Bingo!

Finalmente, a causa pro meu mal-estar, pra leucopenia, e provavelmente para a alta repentina do meu colesterol: carência de vitamina B12!

Agora, to ferrada: suplementação intra-muscular... :(

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

News

"A sua felicidade é diretamente proporcional à felicidade q vc é capaz de proporcionar". (Autor desconhecido)

By the way, minha tireóide vai ótima, obgda. O colesterol q não anda bom...

Sogra minha! Onde andas tu???

Ia'Orana!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

"Um dia, um adeus / Eu indo embora / Tanta loucura..."

Sim! Estou dizendo adeus. Não sei se passar todos esses 11 meses com vc foi exatamente "bom", mas foi válido. Tivemos mtos altos e baixos... Mas agora não vou ter mais sua compania. Posso dizer-te o nome do meu novo amigo, mas não quero jogar na sua cara o qnto ele me faz bem (até pq não deu tempo de avaliar). Mas, é isso, querida. Seu tempo se foi. Não da mais prá insistir no nosso relacionamento. Fui na neuro ontem e ela me disse q é isso aí, o negócio agora é olhar prá frente, q vou ficar mto melhor. O q minha psiquiatra dirá, ainda não sei. Mas o fato, é q vc, Sertralina, já não faz mais parte da minha vida. E difícil, mas tenho q admitir q seu lugar foi preenchido pelo Citalopram (ô, nomezinho q não aprendi direito). Mas não fique triste. Com certeza vc continuará fazendo parte da minha estória, e além do mais, vc tem ainda mtos outros fãs. Minha ausência não fará tanta falta assim...

Agora tenho q cuidar da minha ansiedade, mas essa nem vc, nem o Cita (já to pegando intimidade) podem aliviar: só amanhã, qndo saírem os resultados dos exames de sangue (mais exames!!!) vou poder acalmar-me. O Gudi disse "tomara q não dê nada", mas, sinceramente? Tomara q dê algo sim! Pq eu não aguento mais sentir tanto mal-estar, tirar tanto sangue, sem descobrir o q eu tenho realmente, e poder atacar o mal pela raiz. Será q vc, Sertra, realmente mexeu com minha tireóide? Bem, se algo aparecer no exame não se sinta tão culpada, pois eu tenho outros casos na família (e dizem q esse negócio de tireóide tá no DNA mesmo). Mas pode deixar, q assim q eu tiver notícias, eu te repasso...

Então, é isso. Foi bom estar com vc. Brincar com vc. Agora tchau!
Bjks!

sábado, 9 de fevereiro de 2008

"Onde está Wally?"




Quem encontrar ganha uma mariola! :D))))

Será q sou só eu?...

...Ou será q há mais alguém nesse mundo q consegue a proeza de tomar anti-depressivo e ficar deprê?...

Menos??? Impossível... Eu sei q costumam repetir mto por aí q "menos é mais", mas isso não entra na minha cabecinha... Não, não aceito o menor, o mínimo, o pouco, o sutil, não eu, filha de Júpiter e metade-gente-metade-cavalo... Sou como a grande maioria dos sagitarianos: "exagerado, jogado aos seus pés, eu sou mesmo exagerado...". Não dá prá ser menos eu, nem produzir menos, ser menos q o maior. Qnto mais alto eu vou, mais eu sou EU. Q Deus Perdoe meu exagero, mas é assim q Ele me Fez. E se eu tiver q mudar, aí Ele vai ter q ter um papo mto paciente comigo...

Um exagerado Ia'Orana a todos!




Nossa Playlist