Pesquisar este blog

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

February Stars

É... Acho q andei tão lesada q esqueci q o blog existe... Na verdade não há mta novidade na eutimia, acho q isso me desestimulou a postar.

Aí, começou a vir os baratos: vou mudar a cor de cabelo! De cabelo preto-ébano prá loira platinada! E ainda resolvi pegar o sol q o transborda no Rio de Janeiro prá contrastar. To tão diferente q as pessoas não me reconhecem na rua, hahahahahaha... Fugir dos credores agora tá mais fácil. Mas... Fica a dúvida: isso sou eu ou o transtorno?

Aí bateu a mania de um vinhozinho todo final de tarde. Ah, o q é q tem, né? Só uma dosezinha... Dizem q é bom pro coração. Até aí tudo bem, até o dia q me recusei de sair de casa com minha família pq estava impossibilitada: havia passado a tarde no msn bebendo vinho. 5 ou 6 taças generosas, acabei com a garrafa. Passei mal. Perdi o boliche com os amigos. Sou eu ou o transtorno?

As vzs me bate isso, uma vontade louca de beber, seja vinho, cerveja, Ice... E eu não devia estar tomando nada disso. Mas todo mundo pensa "ah, um pouquinho não vai fazer mal...", mas eu sempre passo do pouquinho. Só ontem tomei 2 Ices e uma cerveja. Assim, num meio de semana. Depois fui visitar a bb de um grande amigo nosso - eu tinha pedido pró Mr.G prá marcarmos outro dia, mas todos insistiram, e lá fui eu. Cheguei à conclusão de q minha intuição não falha: toda vez q não to bem prá sair, apesar do Mr.G dizer q é frescura, se eu forço a barra, fico meio abobalhada, as pessoas falam comigo e eu tenho dificuldade de responder, não sei dizer. Na verdade parece q todo mundo tá falando comigo ao mesmo tempo, e eu não consigo focar ninguém. Com ou sem álcool na mente. Mas é claro q o álcool piora tudo.

Chegamos em casa e fomos pro terraço, admirar as estrelas. Crianças dormindo, deu prá eu explicar a minha estranha sensação qndo saio contra vontade ao Mr.G. Mais uma vez, acho q ele não entendeu. "Acho q tenho q virar crente", eu disse. Ele não entendeu, denovo. Queria dizer q tinha q mudar de vida, parar de fumar e beber, ter uma vida mais regrada.

"Então vira adventista. Pelo menos eles são vegetarianos...", ele respondeu.

Parei prá pensar. "É, mas e o meu sushi?"

"Vegetariano não come sushi??"

"Claro q não, é peixe! Eu não sou vegetariana apesar de não comer carnes..."

O silêncio disse "então ferre-se sozinha".

Realmente, ele não entendeu nada.


Ia'Orana!

2 comentários:

Miriã Lira disse...

Viemos a este mundo para nos encontrarmos e quando se tem o transtorno fica mais complicado, pois a grande dúvida que todos nós bip temos: "sou eu ou o transtorno?". É insano colocar toda a culpa no transtorno, mas é prudente afirmar que ele influencia em muito nossas atitudes e ações. Também tenho problemas com bebida, assim como vc, digo que vou tomar só um copo, e qdo vejo, estou na garrafa, mas já me acostumei tanto que nem bêbada fico. Mas prometi a mim mesma que vou reduzir o consumo de bebidas alcoolicas, até chegar um dia que eu consiga me controlar de tudo!!! Mas o duro é que há dias, que vem aquela vontade...
Quanto a não ser compreendida, também passo por isso, muitos pensam que é manha, carência e um monte de coisas e desculpas absurdas. Mas eu jamais perco a esperança que vou encontrar pessoas que me compreendam, entendam e me amem assim como sou. Que tentem me ajudar a superar meus momentos de crise e de interrogações, onde nem eu mesma sei porque estou sorrindo ou chorando.
Querida, jamais desista de vc, pois vc é a única que se beneficiará com os bons frutos que a vida há de lhe dar. E jamais pare de escrever, isto alimenta a alma, e foi isto que me aliviou e alivia muitas vezes.
Confesso que ontém, em plena madruga, com sono, mas sem vontade de dormir, ler seu blog foi uma descarga de tensão.
Quando se tem blog é normal enjoar um pouco, mas sempre post quando puder.
Beijos e se cuida!!!!

UM EX ADOLESCENTE disse...

legal, tambem tenho momentos em que quero mudar geral e ja me resultaram em tatuagens e cortes de cabelos dos quais me arrependi rsrsrsr. mas é isso ae.

Nossa Playlist