Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de março de 2012

Luz dos Olhos

"Como uma paixão mal resolvida 
 Dessas que a gente tem ciúme 
 E se encharca de perfume 
 Faz que tenta se matar..." 

Vc me abordou na porta do banheiro e não pude deixar de lembrar da música de Kleiton & Kledir ao sentir seu perfume esverdeado, encarando sua barba bem feita. Pensei q prá um homem caprichar tanto prá ir à faculdade, é pq está querendo chamar atenção de alguma menina... Ora, e o q eu tinha com isso?

Foi difícil no primeiro dia de trote reconhecer todas as pessoas q eu já conhecia online. Vc foi um no qual me demorei um pouco, mas q tinha achado mais interessante do q na pqna foto de perfil. Como foram dias de mtas responsabilidades de uma vez, ignorei essa parte de mim q busca interesse em rapazes. Era hora de ser a melhor, de me dedicar aos estudos como eu gosto. Mas não pude deixar de notar certos detalhes.

Finalmente, semana de aulas. Eu e meu grupo caminhávamos pro ônibus da faculdade, e qndo notei, vc já tinha passado por nós com seu grupo. Lembrei então dos dias em q viajamos lado a lado conversando animadamente - eu tentando aprender mais sobre essa entidade chamada universidade, e sobre as coisas q acontecem nela. Vc é mais jovem, mas já está há mais tempo nessa roda-viva, e eu não tenho medo de aprender. Por um momento me senti estranha por sentir falta de alguém tão recente na minha vida, e estranhei até certa frustração. Mas foi por pouco tempo: em alguns minutos vc aparecia perto do ônibus, e todos nós estranhamos. "Ué, vc não estava indo pro outro lado???". Vc tinha deixado seu grupo pra ir conosco. Algo me dizia q eu não era a única a ter sentido frustração. E era uma certeza a sensação de dejá vù.

Já na solidão da van pega no centro da cidade, relembrei de coisas q me chamaram a atenção durante a semana e sua presença, seus olhares, e até os momentos em q senti ciúmes eram constantes nessas lembranças. Meu coração deu um pulo. "Qnta bobagem," - pensei - "não tenho tempo prá me sentir adolescente de novo...". Quis esquecer botando os fones de ouvido - sempre confiei no "oráculo shuffle" do meu MP3 player. Chuviscava, e enquanto pqnas gotas enfeitavam a vidraça da van, Adele cantava em meu ouvido:

"Você tem estado em minha cabeça, 
A cada dia me sinto mais afeiçoada, 
Me perco no tempo só pensando em seu rosto, 
Só Deus sabe porque levei tanto tempo a acabar com as minhas dúvidas, 
Você é o único que quero. 
Eu não sei porque eu estou assustada, já senti isso antes, 
Cada sentimento, cada palavra, já imaginava tudo, 
Você nunca vai saber se não tentar, perdoar seu passado e simplesmente ser meu..."


Respirei fundo. Eu lembrava de tudo q vc tinha dito, me perguntando se minha intuição estava mesmo certa. Não sei, eu gosto de me iludir às vzs... Indiretas sempre me deixam ansiosa, e eu não sei encarar olhares. Os seus me dão choque, e eu não sei lidar com isso.

A música acabou, eu cheguei em casa, e na Rede Social, Nando Reis cantava:

"Pois meus olhos vidram ao te ver 
São dois fãs, um par 
Pus nos olhos vidros para poder 
Melhor te enxergar 
Luz dos olhos para anoitecer 
É só você se afastar 
Pinta os lábios para escrever 
A sua boca em minha?"


Sim, eu tinha recebido o seu email. Sim, eu gostava da tua atenção - q certo dia te fez ficar de pé no ônibus depois de alguém ter "roubado" teu lugar, só pq eu o tinha reclamado do meu lado. Eu gostava do fato de pensarmos parecido. Mas não sei nada realmente de vc. Eu não sei nada sobre isso q está acontecendo - q nem nome sei dar. Só sei q minhas noites andam entrecortadas mesmo com todo clonazepam, haloperidol, e outras coisas q tomo prá dormir bem. Tem coisas q nem os melhores psiquiatras podem explicar... Pq eles entendem de cabeça, mas não devem saber nada de coração...

Nunca acreditei em coincidências, prá mim tudo tem razão de ser. Se as músicas são sinais, não sei. Mas elas têm me feito sonhar, perdida no tempo, pensando no perfume esverdeado, na barba bem feita, no sorriso sincero...

"Se eu estou em seu pensamento, 
Se você lembra das palavras que digo, 
Se perde no tempo ao ouvir meu nome, 
Será que vou saber como é ter você por perto, 
E ouvir-te dizer que vais comigo para o caminho que eu escolher?"




"Diga que você me quer, porque eu te quero também..." (Nando Reis)


SHALOM!

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Tenho um blog que comecei agora, O Peregrino E Servo. Meu nome é António Batalha, passei e vi seu blog e gostei, quero deixar um convite: Gostava que fizesse parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino e Servo, Isto é, se quizer. De volta retribuirei seguindo seu blog também, se desejar colucar meu banner no seu blog me avise. Obrigado.
Ps.Se calhar também sou louco, para lhe pedir amizade.

Nossa Playlist