Pesquisar este blog

domingo, 2 de março de 2014

Sem Você

"Você não tem aparecido tanto
Mesmo assim tão presente dentro de mim
E cada lágrima que cai do meu pranto
Pétala caída nesse meu jardim

Jardim de nomes, de fotos, olhares e cartas
Jardim tão profundo, parece um baú
Onde guardo meu doces, meus dramas e facas
Onde aprendo a distância entre o norte e o sul

E quando aparece, parece um encanto
Um golpe de frio, golpe de calor
Parece um menino com asas, um sábio, um santo
Mistura de doce, salgado e licor

Às vezes pareço não sentir sua falta
Mas quando vejo o Corcovado e o mar azul
Só penso em dizer-te palavras sensatas:
'It's gonna be alright, baby, no more blues'

Eu tenho feito tanta coisa que não quero pensar
E tenho pensado em tanta coisa que não quero contar
E sei de tanta coisa que só penso em vencer:
como pode ser meu destino sem você?"

(1998)

Um comentário:

Camila Teixeira disse...

Sensacional a poesia! Tenho vivido de saudade e prantos, me identifiquei.. parabens! beijinhos, cá

Nossa Playlist