Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de junho de 2015

Caminhos

Difícil eu descrever aquela confusão quando, entre colegas, entramos no ônibus. Alguns colegas entraram conosco e conseguiram lugar pra sentar - nós, menos afortunados, ficamos de pé. No entanto, você não deixou de seguir minha figura e mal me distraí, me dei conta de que você estava ali, se equilibrando do meu lado e oferecendo parte do seu peito aberto para me recostar. Como sempre acontece, nos deixamos embalar por uma música que somente nossas almas escutam; instintivamente sabemos o ritmo em que os corações batem. Era mais uma vez estar em seus braços e sentir uma estranha conexão com todo o Universo, como se fôssemos apenas um a contemplar a força de um deus que criou todos os reinos do planeta Terra pelo simples fato de amá-los. Como explicar D'us? Nem mesmo os ateus o sabem, por isso O renegam. Mas por algum motivo único, me sinto una à você quando te abraço, e dançamos o mesmo estranho ritmo; e me sinto D'us, que Cria porque simplesmente Ama.


O ônibus então descia uma ladeira que terminava num T. Você se despediu pois eu pretendia descer só no outro ponto. Com um grupo de passageiros você desceu se despedindo rapidamente e me entregando uma jóia. Acompanhei-o pela janela e o vi atravessar a rua seguindo para a esquerda. Quando o ônibus seguiu, virou à direita, ao contrário do que eu pensava - já aguardando na porta de descida, tirei a jóia que me entregaste do bolso e a observei melhor - era um anel simples, talvez de latão, que dava duas voltas no dedo, tinha uma pequena pedra cor de azul celeste e em cada ponta havia uma seta. Observei-a enquanto o motorista não parava, e só conseguia pensar "não é este meu caminho!". Eu sabia que meu caminho era na outra direção, mas não era aquele ônibus que ia me levar. Eu tinha de ir com minhas próprias pernas. Desci do ônibus e imaginei-o seguindo aquele caminho - em algum lugar dentro de mim algo repetia "seu caminho é com ele!", então eu apertava o passo, imaginando-lhe a vários passos à minha frente.


Será que te alcançaria? Já sabia meu caminho agora, mas seria esse em tua companhia


Apertei mais o passo pensando em você. Eu sei que eu saberia, mas eu não queria seguir nenhum outro percurso que não fosse na sua companhia - e do teu divino dom de me conectar com o Universo.


Shalom! 

Nenhum comentário:

Nossa Playlist