Pesquisar este blog

quinta-feira, 23 de junho de 2011

"Contra o tempo"

E ali estávamos nós: um sobrado no bairro boêmio, exatamente como eu tinha sonhado. Eu, vc (e eu tinha sonhado com vc do jeitinho q vc é), um grupo de amigos, cerveja. Mas não tinha rock, não teve a confusão q resultaria no Grand Finalle. Não. Estávamos meio desambientados, o som estava alto demais. E eu já tinha bebido o suficiente para querer tomar cuidado com minhas atitudes. Me despedi fingindo-me descolada, mas torcendo prá vc vir comigo, me levar no ponto. Vc até se ofereceu, mas eu prometi a mim mesma nunca mais demonstrar meus sentimentos por vc. Fui embora sozinha. E ainda tentei bancar a engraçadinha via sms - vai q cola (q vergonha!) - mas continuamos conversando de outros assuntos. Como sempre. Vai entender!

Já pensei (e tentei, vc sabe) jogar tudo pro alto, já pensei em dar murro em ponta de faca, mas já entendi q aqui, com vc, vai ter q ser o caminho do meio. Não posso ser a kamikase habitual pq aí perderei mais q qualquer casinho one-night-stand. Vou perder a pessoa q mais torce, toma atitudes e cuida de mim, minha compania musical, intelectual, de planos de estudo e viagens, q aquece minhas noites frias me fazendo rir e me fazendo sentir a pessoa mais especial q posso ser prá mim mesma. Como posso ser tão burra???

Juro q to tentando trabalhar no meu coração esse amor-Ágape, mas não sei o q tem em mim q queima por dentro e me inclina a fazer besteiras e magoar pessoas. Como é difícil!! Como pode essa chama aprender a conviver no Ártico? Assim como Yin não pode viver sem o Yang, o Tom sem o Jerry, o queijo sem a goiabada - e mais zilhões de antagonistas históricos mto mais importantes, q não me recordo agora??? Minha cabeça sabe q descompasso e desperdício não estão necessariamente ligados, mas vai ensinar pro coração! Nem sei se é culpa do Renato Russo, mas tbm nem vem ao caso... Uma das mulheres mais inteligentes q vc conhece, com o coração mais estúpido do universo... Como pode???

Eu tbm sei pouco do meu coração, esse deserto cheios de loucas tempestades. Não consigo entender o pq d'eu sentir assim. Pq não sei o nome disso. Não é completude, nem igualdade, coisas q sempre relacionei ao amor. É olhar prá mesma direção e enxergar a mesma paisagem. É quase poder ouvir o bater de suas asas... Pq vc apareceu e sempre aparece nas horas mais incertas, com a palavras mais certas. Enfim, o q é isso?

Só sei q diante de tudo isso, diante dos caminhos sonhados e fotografados, do afeto sincero, dos afagos na alma, do conforto no peito doído, e de tudo mais q não sei explicar, posso dizer:

EU AMO VC!
(mesmo q seja o amor-Ágape, mas sei q amo)

I'Orana!

(para conhecer o significado de Ágape e os outros tipos de amor, clique clique aqui)

Nenhum comentário:

Nossa Playlist