Pesquisar este blog

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Passando a limpo

Hj foi até um dia bem produtivo. A única coisa q não consegui foi passar meu celular pro meu nome com meu pai mas, sinceramente, já sabia q não conseguiria (pendências no Só PContrariar, sabe como é). Tirando isso, consegui ir à consulta com a psicóloga, ir ao posto médico pegar o valproato (q pro meu desespero só tinha pra hj, até o final do dia - e ainda ganhei ainda mais clonazepam "de brinde"), e ainda deu tempo de ir ao shopping só pra ter certeza de q não está à venda o livro da escola da caçula nos megastores (poxa, e eu q tenho cartão de desconto em um deles...). Pelo menos descobri tbm q o livro do Diogo Lara ("Bipolaridade e Temperamento Forte") não esta à venda nas redondezas, ou seja, uma tentação à menos pros gastos...

Mas a consulta com a psicóloga foi mto boa e produtiva - de forma q eu não imaginava q poderia ser. Acabei chegando a pontos da minha vida q eu já tinha varrido prá debaixo do tapete, apesar de razoavelmente recente. Mas foi bom processar essas coisas. Cheguei à conclusão de q não sou e nem fui vítima da vida, q eu posso ter buscado problemas prá poder "sentir mais emoção", em meio a um tédio q a princípio não consegui detectar. E o melhor de tudo: saí RECONSTRUÍDA. Tive q buscar o caos, me desconstruir prá reconstruir, tudo pq do jeito q eu estava era insuportavelmente estruturado, e tudo q eu queria era "bagunçar o coreto" prá arrumar o q fazer. E não precisou ninguém prá me dizer isso não, a dra. simplesmente foi me fazendo me questionar e as respostas foram surgindo, até mesmo de coisas q eu já tinha relatado minutos antes. Nusssssssssa, melhor q consulta de búzios, tarot, astrologia juntos!!! Saí de alma lavada... Parece q posicionei o primeiro tijolinho da minha "construção". A construção do "quem eu sou"...

Não sei, mesmo tendo tomado o valproato à tarde mesmo (mesmo com o medo de ficar "caindo pelas tabelas" de sono), me senti revigorada. Daí a despirocada de sair pelos shoppings afora buscar os livros q a S. necessitava e de q me interessavam. E apesar d'eu ainda estar ciclando bastante ao longo do dia, meus sentimentos estão menos bagunçados. Já não "odeio" tanto o G. Pelo contrário, finalmente acho q meus sentimentos estão se "aclarando". Mas tbm, não sei se tbm tem a ver com o sono hipnotizador q tenho sentido desde q a psiquiatra adicionou rivotril ao tratamento na 2a. feira... Mas vou suportando, afinal, é ela, a Esperança, a última q morre!

Ia'Orana!

Nenhum comentário:

Nossa Playlist