Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Sertralina, "aqui me tens de regresso..."

E mais uma vez estamos de volta. Vc me aprisiona mas me engana com a sensação de liberdade. Mas até qndo dura essa sensação? Até onde vc respeitará quem eu sou e como quero me expressar? Afinal, o q sou é aquilo em q me transformo com vc, ou eu sou aquela estranha q toma conta de mim qndo "caminho com minhas próprias pernas"? Pelo menos com vc sou mais fácil de me identificar, talvez pq vc me torne previsível. Eu só não entendo direito se toda essa previsibilidade é boa ou ruim. Só uma certeza eu tenho: não poderemos viver juntas prá sempre. E, sinceramente, nem é meu desejo. Como me disse mto sinceramente minha neuro: "vc vai ter q aprender a lidar com sua ansiedade". E, convenhamos: vc tapa o sol com a peneira. Ou não. Talvez vc tenha sido responsável pela despedida daquele homem impulsivo e agressivo de chapéu de malandro dos anos 20... Talvez vc tbm me ajude a exorcizar meus "demônios"... Não sei. Vou seguir usufruindo de seus "serviços", mas sem desistir de tentar dar meu passos sozinha.

(P.S.: Eca! Tá parecendo as cartas q a Fernanda Young escreve! Daqui a pouco ela vai dizer q eu fiquei com inveja dela - pq todo mundo "tem inveja dela" - e a copiei. Ninguém merece!!)

Ia'Orana!

2 comentários:

Anônimo disse...

menos, queridinha, menos.
boa semana

~Maíra~ disse...

Hey Dannie, bom te ver de volta!!!

Bjo grande

Nossa Playlist